ⓘ Cronologia de Alcobaça. Bifaces em pedra lascada e outros artefactos, encontrados numa gruta da freguesia dos Montes e datados entre os 400 e os 200 mil anos, t ..

                                     

ⓘ Cronologia de Alcobaça

  • Bifaces em pedra lascada e outros artefactos, encontrados numa gruta da freguesia dos Montes e datados entre os 400 e os 200 mil anos, testemunham o povoamento antigo da região.
                                     

1. Século XII

1147
  • D. Afonso Henriques conquista o castelo de Alfeizerão, o castelo de Alcobaça e terras circundantes aos mouros.
1150
  • Foral de Alpedriz.
1151
  • Primeira menção do topónimo "Pataias", no documento de doação feito por D. Afonso Henriques aos Monges Beneditos da Ordem de Cister
1153
  • 8 de Abril: D. Afonso Henriques doa aos monges beneditinos de Cister as Terras de Alcobaça.
1164/1167
  • Aljubarrota torna-se vila.
1178
  • Início das obras de construção do Mosteiro de Alcobaça.
1195
  • Muçulmanos vindos de Marrocos massacram os monges que se encontravam a construir o Mosteiro de Alcobaça.
                                     

2. Século XIII

1210
  • Alvorninha então pertença dos Coutos de Alcobaça torna-se vila.
  • Foral de Alcobaça.
1223
  • 6 de Agosto: Os monges abandonam a velha abadia, mudando-se para o novo Mosteiro.
1224
  • Túmulo de D. Afonso II †1223 é acolhido na igreja do Mosteiro de Alcobaça.
1236/1238
  • Pederneira então porto de mar, e pertença dos Coutos de Alcobaça torna-se vila.
1252
  • Consagração do Mosteiro de Alcobaça.
1257
  • Foral de São Martinho do Porto.
1269
  • 11 de Janeiro: Primeiras aulas públicas em Portugal, dadas pelos monges do Mosteiro de Alcobaça, após reforma sob o abade Estêvão Martins.
1282
  • Paredes da Vitória torna-se vila.
1285
  • Évora de Alcobaça torna-se vila.
1279
  • Fundação do Mosteiro de Santa Maria de Cós.
1286
  • Cela Nova torna-se vila.
1287
  • Primeira referência ao nome "alfeysarã" Alfeizerão, registada numa carta de doação.
                                     

3. Século XIV

1301
  • Cós torna-se vila.
1303
  • Maiorga torna-se vila.
1307
  • Santa Catarina então pertença dos Coutos de Alcobaça torna-se vila.
1314
  • Turquel torna-se vila.
1332
  • 21 de Outubro: Foral de Alfeizerão.
1348
  • Surto de peste negra mata 150 monges do Mosteiro de Alcobaça num espaço de três meses.
1352
  • Foral de Turquel.
1360
  • Terminado o túmulo de Inês de Castro, que é colocado no transepto sul do Mosteiro.
1367
  • D. Pedro I morre e é sepultado num túmulo no transepto Norte do Mosteiro.
1369
  • Abade de Alcobaça reforça a defesa do castelo, erguendo uma barbacã, reedificando uma torre caída e o troço de muralhas voltado para o Mosteiro.
                                     

4. Século XV

1422
  • Renovação do foral de Alfeizerão.
1427
  • D. João I declara perante as Cortes, que considerava a Abadia de Alcobaça como pertença do rei.
1454
  • Foral de Maiorga.
1475
  • O abade Nicolau Vieira abdica secretamente dos direitos da Abadia de Alcobaça a favor do arcebispo de Lisboa, Jorge da Costa, em troca de uma concessão anual de 150.000 réis.
                                     

5. Século XVI

1514
  • D. Manuel I concede foral novo a Alcobaça, Alfeizerão, Cós e Turquel.
  • 1 de Outubro: D. Manuel I concede Foral novo a Cela, Évora de Alcobaça e Salir de Matos.
1515
  • D. Manuel I concede foral novo a Alpedriz.
1549
  • Construção da igreja de São Vicente de Aljubarrota.
1558
  • Termina a construção do Mosteiro de Cós sob D. Henrique.
  • Cardeal D. Henrique torna-se abade de Alcobaça
1566
  • Cardeal D. Henrique funda o Convento de Santa Maria Madalena, um mosteiro para monges Franciscanos, nos Capuchos Évora de Alcobaça.
1567
  • Por bula do Papa Pio V, o Mosteiro de Alcobaça separa-se da Ordem de Cister e torna-se cabeça da Congregação Portuguesa.
                                     

6. Século XVIII

1702
  • Início da construção da actual fachada barroca do Mosteiro de Alcobaça.
1755
  • 1 de Novembro: Terramoto de 1755 danifica partes do mosteiro de Alcobaça e do castelo de Alcobaça, que deixa de ser utilizado como cadeia.
  • Construída a Biblioteca do Mosteiro de Alcobaça.
1772
  • 11 de Novembro: A" Grande Cheia” possivelmente um tsunami danifica principalmente a ala sul do Mosteiro de Alcobaça, danificando fundações e depositando grandes quantidades de terra e lama, apesar de este ficar a 10 km do mar.


                                     

7. Século XIX

1833
  • 16 de Outubro: Mosteiro de Alcobaça é saqueado durante 11 dias, na sequência da vitória liberal na Guerra Civil.
1834
  • Com a extinção das ordens religiosas masculinas em Portugal, parte do Mosteiro de Alcobaça é vendido em hasta pública.
1836
  • Extinção do concelho de Turquel.
  • Novembro: Extinção do concelho de Alpedriz.
1838
  • Determinação de arrasar o Castelo de Alcobaça, já sem função defensiva. Tem início a venda de pedras do castelo.
1839
  • Ao município de São Martinho do Porto são anexadas as freguesias de Alfeizerão, Salir do Porto e Serra do Bouro.
  • Demolida a muralha de Alcobaça, que dividia os terrenos de agricultura a norte do Mosteiro do átrio ocidental do mesmo.
1840
  • Refeitório do Mosteiro de Alcobaça é transformado numa sala de teatro, que funcionou até 1929.
1854
  • Actas da Câmara Municipal consideram o castelo de Alcobaça como extinto.
1855
  • Extinção do concelho de São Martinho do Porto.
1866
  • até 1868: É instalada uma arena destinada a touradas no Claustro do Rachadoiro do Mosteiro de Alcobaça.
  • Eliminado o pelourinho de Alcobaça.
1874
  • Pelourinho de Turquel é levado para o Museu Arqueológico do Carmo, em Lisboa.
1875
  • Pelourinho de Évora de Alcobaça é levado para o Museu Arqueológico do Carmo, em Lisboa, por vontade da população.
1891
  • Carlos de Portugal outorga o título de Visconde de Alpedriz a José Eugénio da Silva, natural do Distrito de Leiria que no Rio de Janeiro realizou grande obra de benemerência e protecção aos colonos Portugueses.


                                     

8. Século XX

1907
  • Publicação do primeiro decreto do Governo a proteger partes do Mosteiro.
1910
  • 16 de Junho: Capela de Nossa Senhora do Desterro é classificada como Monumento Nacional.
1912
  • 27 de Outubro: Inauguração da primeira sala de cinema de Alcobaça, o Salão Cine-Moderno.
1933
  • 11 de Outubro: Pelourinho de Alfeizerão e pelourinho de Turquel são classificados como Imóvel de Interesse Público.
  • 29 de Maio: Criação da freguesia do Bárrio por destacamento da freguesia da Cela.
1940
  • Aproveitamento da cisterna do castelo de Alcobaça para o depósito de água potável a ser distribuída à população.
1944
  • 18 de Dezembro: Inauguração do Cine-Teatro de Alcobaça.
1946
  • 1 de Junho: Fundação do Ginásio Clube de Alcobaça.
  • 2 de Janeiro: Igreja do Mosteiro de Santa Maria de Cós classificada como Imóvel de Interesse Público.
1950
  • 23 de Maio: Pelourinho de Turquel é reposto em Turquel.
1962
  • Fundação da Associação Beneditense de Cultura e Desporto.
1964
  • Fundação do Externato Cooperativo da Benedita.
  • 25 de Junho: Fundação do Hóquei Clube de Turquel.
1974
  • 12 de Setembro: Castelo de Alfeizerão é classificado como Imóvel de Interesse Público.
1977
  • 8 de Julho: Fundação da Associação de Defesa e Valorização do Património Cultural da Região de Alcobaça ADEPA.
1978
  • 12 de Setembro: Castelo de Alcobaça classificado como Imóvel de Interesse Público.
1984
  • 16 de Maio: Benedita é elevada a vila.
  • 16 de Maio: Pataias é elevada a vila.
1985
  • 4 de Outubro: Criação da freguesia da Martingança, por destacamento da freguesia de Pataias.
1989
  • Mosteiro de Alcobaça considerado património mundial pela UNESCO
  • 28 de Agosto: Freguesia de Montes criada por destacamento da freguesia de Alpedriz.
1991
  • Primeira edição do festival de música clássica Cistermúsica.
1995
  • 30 de Agosto: Alcobaça é elevada a cidade.


                                     

9. Século XXI

2001
  • 12 de Julho: Freguesia da Moita é transferida para o vizinho concelho da Marinha Grande, após referendo.
  • 19 de Julho: Protocolo entre a Câmara Municipal e a ADEPA para a criação do Museu dos Coutos de Alcobaça.
2004
  • 12 de Novembro: Reabertura ao público do Cine-Teatro de Alcobaça, após obras de remodelação.
2007
  • 7 de Julho: Mosteiro de Alcobaça declarado uma das Sete Maravilhas de Portugal.
2009
  • 29 de Março - 2 de Abril: 1.º Concurso Internacional de Música de Câmara" Cidade de Alcobaça”.