ⓘ Ciência Viva é a Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, que procura aproximar a sociedade portuguesa da Ciência e dos cientistas, através de ..

Gudrun Wolfschmidt

Gudrun Wolfschmidt é uma astrônoma e historiadora da ciência alemã. De 1997 a 2016 lecionou como professora no Zentrum für Geschichte der Naturwissenschaft und Technik da Universidade de Hamburgo.

                                     

ⓘ Ciência Viva

Ciência Viva é a Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, que procura aproximar a sociedade portuguesa da Ciência e dos cientistas, através de iniciativas de promoção do ensino experimental das ciências nas escolas, de campanhas nacionais de divulgação científica de uma Rede Nacional de Centros Ciência Viva, museus interactivos de ciência e tecnologia. para que serve ciencia viva

                                     

1. Criação

O programa Ciência Viva foi criado como uma unidade do Ministério da Ciência e da Tecnologia português, por despacho de 1 de Julho de 1996, do então Ministro da Ciência e Tecnologia, José Mariano Gago.

Em 17 de Julho de 1998, foi constituída a Associação Ciência Viva – Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica ANCCT.

As instituições associadas da Ciência Viva - ANCCT são as seguintes:

  • Instituto de Biologia Molecular e Celular IBMC;
  • Instituto de Tecnologia Química e Biológica ITQB;
  • Centro de Neurociências de Coimbra CNC;
  • Instituto de Telecomunicações IT;
  • Agência de Inovação, S. A.;
  • Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto IPATIMUP;
  • Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa ICS;
  • Fundação para a Ciência e a Tecnologia I. P. FCT;
  • Instituto Nacional de Engenharia de Sistemas e Computadores INESC.
  • Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas LIP;
  • Centro de Estudos Sociais CES;
                                     

2. Objectivos

O objectivo principal desta Agência é a promoção da cultura científica e tecnológica junto de toda a população portuguesa, utilizando três vectores fundamentais: a promoção do ensino experimental das ciências no ensino básico e secundário, a organização de campanhas de divulgação científica dirigidas à população, e a dinamização de uma Rede Nacional de Centros Ciência Viva, museus interactivos de Ciência.

                                     

3. Actividades

A Ciência Viva realiza diversas actividades junto do público, tais como a montagem de experiências laboratoriais interactivas, observações astronómicas, debates e exposições temáticas. Muitos desses projectos têm um carácter internacional, contando com a colaboração de organizações tais como a Agência Espacial Europeia, e estimulando o contacto entre instituições educativas escolas e universidades de locais diversos como o Reino Unido ou Macau.

As actividades actualmente desenvolvidas no âmbito do programa debruçam-se sobre assuntos tais como as Ciências da Terra e do Espaço, a Robótica, a Genética e riscos ambientais.

Projectos anteriores abordaram também assuntos tais como a Arqueologia Marinha, a Educação de Ciências, a Geografia e a Saúde.

O programa promove também estágios em universidades e centros de investigação científica, os quais são destinados a alunos do ensino secundário e decorrem durante as férias de Verão em Portugal, nos meses de Julho a Setembro, e por períodos de uma a duas semanas.



                                     

4. Rede Nacional de Centros Ciência Viva

Em 2019, existiam 21 centros Ciência Viva

  • Planetário Calouste Gulbenkian Lisboa
  • Centro Ciência Viva de Estremoz
  • Centro Ciência Viva do Alviela - Carsoscópio Alcanena
  • Centro Ciência Viva de Constância
  • Exploratório - Centro Ciência Viva de Coimbra
  • Planetário do Porto - Centro Ciência Viva Porto
  • Centro Ciência Viva de Tavira
  • Centro Ciência Viva de Bragança
  • Centro Ciência Viva do Lousal-"Mina de Ciência" Lousal
  • Visionarium – Centro de Ciência do Europarque Santa Maria da Feira
  • Centro Ciência Viva de Porto Moniz Madeira
  • Centro Ciência Viva de Vila do Conde Vila do Conde
  • Observatório do Ambiente dos Açores Angra do Heroísmo
  • Centro Ciência Viva do Algarve Faro
  • Centro Ciência Viva da Floresta Proença-a-Nova
  • Pavilhão do Conhecimento Lisboa
  • Fábrica – Centro Ciência Viva de Aveiro
  • Centro Ciência Viva da Amadora
  • Galeria da Biodiversidade - Centro de Ciência Viva Porto
  • Expolab Lagoa
  • Centro Ciência Viva de Sintra

O 21.º Centro de Ciência Viva vai abrir em Braga e diferencia-se na sua essência, na medida em que vai instalar-se no Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia.

                                     

5. Avaliação

Tendo como objectivo avaliar os projectos em execução, é promovida, anualmente, a realização do Fórum Ciência Viva.

A avaliação é feita por uma equipa internacional, possibilitando a comparação dos programas portugueses com os existentes no resto do mundo.

                                     

6. Louvores

Em 2016, a Agência Ciência Viva e os Centros Ciência Viva foram objeto de um louvor do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, pelo contributo "que têm tido na promoção da cultura científica e tecnológica na sociedade portuguesa, através de ações dirigidas a diferentes públicos, com especial ênfase na comunidade juvenil, incentivando a inovação e a experimentação direta, fomentando a cidadania científica e potenciando a interação entre as instituições de ensino e investigação e as empresas, em especial para as pequenas e médias empresas, de forma a aumentar a sua produtividade e competitividade."



Free and no ads
no need to download or install

Pino - logical board game which is based on tactics and strategy. In general this is a remix of chess, checkers and corners. The game develops imagination, concentration, teaches how to solve tasks, plan their own actions and of course to think logically. It does not matter how much pieces you have, the main thing is how they are placement!

online intellectual game →